De Carona para os Anos 80


Acompanhada do mascote Ursinho Blau Blau, a banda Chevette Hatch, de Belo Horizonte, deu carona para o público que foi conferir a Festa Flash Back no Espaço MultiUso no dia 12 de agosto. Ao som do melhor ritmo retrô, todos puderam relembrar os clássicos trash que agitavam os anos 80. O repertório contou com sucessos de Kid Vinil, Camisa de Vênus, Sylvinho Blau-Blau, Blitz, além dos hits infantis para aqueles que escutavam Balão Mágico e assistiam Xuxa, os Trapalhões e os desenhos do He-man e She-ra na TV.

Antes do Show, quando se apresentaram devidamente caracterizados com adereços nada discretos, Mário Mello e Maria Amélia (vocais), Júlio Kappa (guitarras), Marcelo Lima (teclados), Adriano Gaguinho (bateria) e Jorge Sereno (baixo), conversaram com Estúdio ao Vivo sobre o sucesso da Banda em um ano e meio de estrada.

Tom Hertz: Como surgiu essa idéia de fazer uma banda que resgatasse os anos 80?
Adriano: Conheci a Mamélia. Há tempos atrás montamos uma outra banda e durante os ensaios, Mamélia brincava muito com as músicas infantis e a gente lembrava dos anos 80. Um dia eu falei pra ela que tinha vontade de tocar um trash e ela adorou a idéia. Depois eu propus à banda para gente fazer um ‘anos 80’. O pessoal concordou. Nós precisávamos de um vocalista e um tecladista. Mamélia já conhecia os caras que cabiam no perfil e assim surgiu Chevette Hatch.

Tom Hertz: Vocês sempre curtiram esse tipo de música?
Adriano: Nós vivemos isso.
Maria Amélia: Eu vivi a fase infantil dos anos 80. A gente quis pegar justamente o lado trash. Não quisemos o lado cult dos anos 80 porque tem outras bandas que já trabalham com isso. A gente quis pegar o lado B do disco.
Adriano: Ou seja, se você quiser que o Chevette toque o pop rock nacional, nós não vamos. Nós vamos tocar ‘miquinhos’(João Penca & Seus Miquinhos Amestrados), Metrô, Dr. Silvana…
Mário: A gente costuma falar que o Chevette toca o que ninguém mais toca dos anos 80. Porque todo mundo toca Legião, Paralamas, Barão, Ira, Capital. A gente não toca porque tem muita gente tocando. A gente resolveu fazer uma linha que ninguém faz.
Maria Amélia: E a gente faz um show muito divertido. Nós incluímos muitas brincadeiras no show. O público interage com a banda. A gente faz quiz, tem perguntas sobre os anos 80 que a galera responde e a gente sempre distribui brindes dos anos 80.

Tom Hertz: Quais brindes vocês vão distribuir?

Maria Amélia: Pirocóptero, Pipoca Aritana, guarda-chuvinhas de chocolate.
Adriano: Lembrando que algumas coisas não existem mais.
Maria Amélia: Algumas mudaram de nome.
Adriano: Por exemplo o waffer do Fofão, Mirabel, pirulito do Zorro, o cigarrinho de chocolate, não existem mais. Mas, tudo que os anos 80 tinham, nós trouxemos um pouquinho.

Tom Hertz: E quem freqüenta o show de vcs?
Adriano: Todo mundo.
Maria Amélia: Tem uma festa em BH que a gente faz, “Mais de 30”, que dá uma galera um pouco mais velha, mas tem a moçada também que às vezes se identifica mais com as infantis, que lembra de alguma musica, sabe o refrão, ou lembra porque saía com o irmão mais velho na época. A moçada de hoje está com esse “boom” que os anos 80 trouxeram de novo e eles estão ouvindo mais, estão aprendendo, conhecendo agora.

Tom Hertz:
E porque vocês acham que esse lado B ainda fascina o pessoal?
Maria Amélia: Acho que pelo conteúdo das letras que são extremamente engraçadas e politizadas. Mesmo sendo esse lado B, o trash tem algum recado, tem um conteúdo legal.
Adriano: Não só pelo lado engraçado, há o saudosismo da época. A gente toca a vinheta da SWAT, dos Trapalhões, Kid Vinil…
Maria Amélia: A riqueza dos anos 80 também é a parte musical que é muito rica. O que a gente toca é o que era tocado pra caramba. Mesmo com o conteúdo engraçado, passava uma história, passava um recado.

mascotes do chevette hatch

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s