Um álbum cheio de mistérios e magia, assim é o The Dark Side Of The Moon (DSotM), personagem do nosso Flashback de hoje. Um dos discos mais aclamados de todos os tempos. Músicas como Money e Time estão presentes nessa gravação que atravessou gerações e até hoje emociona quem ouve, seja pela primeira ou pela milésima vez.O antológico The Dark Side Of The Moon foi lançado há mais de 34 anos pelos britânicos do Pink Floyd, formado por Roger Waters, Nick Mason, David Gilmour e Richard Wright. O álbum superou a marca de 35 milhões de discos vendidos ao redor do mundo. Estima-se que uma em cada 14 pessoas com menos de 50 anos nos EUA, tenha uma cópia do DSotM, que permaneceu por incríveis 740 semanas no top 100 da Bilboard, sendo 591 consecutivas.

Dark Side of the Moon acabou com o Pink Floyd de uma vez por todas. Ter tanto sucesso é o objetivo de qualquer grupo e, quando o atingimos, foi o fim. No meu ponto de vista, a banda começou a acabar a partir desse álbum” (Roger Waters)

Trata-se de um disco conceitual que aborda temas como a fama, distúrbios mentais e a loucura. Além disso, faz uma ponte entre o rock n’ roll tradicional e elementos da música eletrônica. Durante as gravações o Pink Floyd desenvolveu novos efeitos como a gravação em dois canais de vozes e guitarras, vozes dobradas, efeitos com ecos e separação dos sons entre os canais.

Outra peculiaridade é que, quando tocado simultaneamente O Mágico de Oz, ocorrem várias correspondências entre disco e filme. Esse fato, que começou a vir a público em 1997, despertou grande interesse de fãs e curiosos. A combinação passou a ser chamada de The Dark Side of the Rainbow. Apesar de tanta coincidência, os membros do Pink Floyd desmentiram qualquer relação entre o álbum e o filme, usando como álibi o fato de não existirem videocassetes na época da gravação e por isso não ser possível tal ligação.Roger Waters se separou do Pink Floyd em 1983, logo depois da gravação de The Final Cut, apesar de sua saída ter sido anunciada apenas em 1987, oficialmente. O que se viu a partir daí foram intensas brigas judiciais pelo nome da banda e Gilmor, Wright e Mason ganharam a batalha e o direito de continuar o Pink Floyd sem Waters.

O último disco dos britânicos foi o P-U-L-S-E, lançado em 1995 e gravado a partir de um show da turnê do The Division Bell. David Gilmor anunciou recentemente o fim das atividades da banda, que não lançará mais nenhum tipo de material inédito. A última apresentação com a formação completa foi no Live 8, em 2005, no Hyde Park em Londres, quando os membros originais se reuniram para um show após 24 anos e tocaram Breathe/Speak To Me, Money, Wish You Were Here e Confortably Numb.


Repertório do Disco

01. Speak To Me/Breathe

02. On The Run
03. Time
04. The Great Gig in the Sky
05. Money
06. Us and Them
07. Any Colour You Like
08. Brain Damage
09. Eclipse

Um comentário sobre “

  1. Aew Oswaldo.. curti essa materia logo acima!
    Imagino que o cansaço esteja na ativa hein? Essa vida de jornalista ta so começando fiote….hehe
    O publicitario aki anda bem devagar, ferias meio que imprevistas mais ta valendo!!
    Sucesso meu amigo…tu merece!!
    Como sempre o BLOG ta show de bola!
    sempre que der passo por aki oks??
    abraçao…se cuida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s