Agora sim, aí está!
Inteiro no seu vídeo,
A cores para todo o Brasil,
BLITZ !

[trecho de BLITZ Cabeluda, 1982]

Quando surgiu em 1980, os garotos da Blitz pensaram que com o estilo escrachado e performático aliado a canções bem-humoradas e politizadas poderiam fazer sucesso. E acertaram. Evandro Mesquita [guitarra e voz] acompanhado por Fernanda Abreu [backing vocal], Marcia Bulcão [backing vocal], Ricardo Barreto [guitarra], Antônio Pedro Fortuna [baixo], William “Billy” Forghieri [teclados] e Lobão, logo substituído por Juba [bateria] inauguraram o estilo B-Rock no Brasil. O retorno dos fãs foi ótimo e gradativo mas não conseguiu impedir que a turma se separasse [pacificamente], em 1986, depois do lançamento do Blitz 3.

De tempos em tempos os integrantes se reúnem para apresentações que relembram a boa época dos 80’s. Um desses encontros aconteceu em dezembro de 2006, no Canecão [RJ], para a gravação do primeiro DVD e abriu mais uma temporada de shows com BLITZ AO VIVO E A CORES. O jogo de luzes e o colorido do cenário exibe uma Blitz do séc. XXI que resgata com um olhar retrô o que ainda era novidade quando lançaram As Aventuras da Blitz. Um detalhe que impressiona é o telão de fundo do palco que mostra um amadurecimento também tecnicológico na banda, além do musical. Figurino e repertório bem selecionados também trazem ao público o universo criativo, idealista e libertino da juventude quase transviada de décadas atrás.

Os rits Betty Frígida, Egotrip e Você não soube me amar dividem as faixas com pérolas do pop rock nacional como Sonífera Ilha [Titãs], Óculos [Paralamas do Sucesso] e Bete Balanço [Barão Vermelho]. As participações especiais valorizam ainda mais a festa comemorativa de 25 anos da trupe. Da Gama traz o ritmo do Cidade Negra e apresenta Reggae do Avião; pra quem é de Kid Abelha, George Israel participa com Como uma Luva [ambas inéditas]. Destaques especiais para Ivete Sangalo que assume o microfone em Biquini de Bolinha Amarelinha [versão de Hervê Cordovil gravada pela primeira vez em Rádio Atividade] e para Fernanda Abreu que volta com Você não soube me amar. Completanto a lista de convidados, Danni Carlos empresta sua voz para Betty Frígida e Paulo Ricardo participa com o rock de Bete Balanço.

A nova geração dos integrantes vem com Rogério Meanda [guitarra, vocal], Claudia Niemeyer [contra-baixo], André Siqueira [percussão], Andréa Coutinho e Luciana Spedo [backing vocals] acompanhando os veteranos Evandro, Billy e Juba. Apesar dos ‘novatos’, a Blitzmania comprova que a banda conserva os antigos fãs e ainda conquista uma geração que sequer era nascida naquela época.

Anúncios

2 comentários sobre “

  1. Adoro Blitz; Fazem parte do “Lado B” dos anos 80, como diria o Gaguinho e o pessoal do Chevette Hatch.

    Boa escolha!

  2. Blitz é a banda que reiventou a função dos backing vocals rsrsrs. Não sei se existe alguma banda, ou artista, que se utilizou deles dessa forma. Muito massa!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s