Presente e futuro do Prog RockUm dos pioneiros do metal progressivo, Dream Theather ganhou fama no começo da década de 90 com o cd Images And Words, o segundo da carreira. A mistura do progressivo, imortalizado pelo Pink Floyd, e o metal clássico os levou a conquistar uma legião de fãs ao redor do mundo. Esse sucesso foi consolidado com o álbum Awake e o EP A Change Of Seasons.

Contando com alguns dos músicos mais técnicos da atualidade e abusando, algumas vezes, do virtuosismo e também do feeling, a banda já era referência para novos grupos como Pain Of Salvation e Vanden Plas. Outro diferencial era não cair em clichês e sempre fazer uma grande mistura do que retiravam de suas influências, que vão de Rush a Muse. E foi assim que seguiram produzindo.

Falling Into Infinity

foi criticado por alguns fãs por não ter seguido a linha dos anteriores. Apesar de também não ter as mesmas características dos primeiros trabalhos, o conceitual Metropolis part II: Scenes From a Memory é, para alguns, o melhor cd da banda. Fugindo do convencional, vieram Six Degrees of Inner Turbulence, Train Of Thought, Octavarium até o recente Systematic Chaos, lançado em 2007.

Para comemorar 20 anos de carreira, os norte americanos se apresentaram em Nova York, fazendo o show que fechou a turnê do disco Octavarium (2005), que inclusive passou por São Paulo e Rio de Janeiro.

O show pode ser dividido em duas partes. Na primeira eles fazem uma viagem pelo tempo, após tocar duas músicas de Octavarium, tocam uma canção de cada disco, culminando com The Spirit Carries On, do Metropolis Part II. As cortinas se fecham, a grande surpresa ainda estava por vir.

Mike Portnoy (bateria), John Petrucci (guitarra), John Myung (baixo), Jordan Rudess (teclado) e James LaBrie (voz) voltam acompanhados por uma grande orquestra introduzindo a épica Six Degrees Of Inner Trubulence, do álbum homônimo, que jamais havia sido tocada na íntegra. Os 42 minutos ininterruptos de música emocionaram os fãs presentes no Radio City Music Hall. Dando seqüência na jornada pela carreira do Dream Theater, tocaram Vacant, Sacrificed Sons e, para finalizar, outro épico da banda, a música que deu nome ao álbum: Octavarium.

Depois de mais uma breve pausa, encerram a apresentação com Metropolis: The Miracle And The Sleeper. O show antológico da banda está registrado em cenas e memórias no dvd Score. Indispensável para quem gosta de rock progressivo, metal, ou apenas de música bem elaborada.

3 comentários sobre “

  1. Aí vai uma dica para quem curte o Dream Theater: eles estarão fazendo shows no Brasil, com a turnê Systematic Chaos, nos dias:

    07/03 – Rio de Janeiro

    08/03 – São Paulo

    09/03 – Belo Horizonte

    Um abraço,

    Juliana Sobral

  2. Ah, sim!
    E ao que tudo indica, Oswaldo Botrel, nosso correspondente temporário em BH, irá ao show.

    Que dê tudo certo e ele traga novidades quentes para nós!

  3. Opa, se tudo der certo estarei lá!
    Pra mim DT eh a melhor banda da atualidade, das poucas que conseguem fazer com q o rock progressivo não seja chato e enjoativo. E vêm trazendo junto uma leva de ótimas bandas, como o Pain Of Salvation e o Vanden Plas, o projeto Ayeron, além dos trabalhos paralelos dos membros da banda. Além do Liquid Tension, já reconhecido mundialmente, o Yellow Matter Custard, do baterista Mike Portnoy, que faz tributo aos Beatles e conta com Paul Gilbert na guitarra. Pra quem gosta de Dream e de Beatles, vale a pena conferir!

    Dia 9 estarei lá!!!!
    Abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s