Orquestra Sinfônica do Mato Grosso

Antes de falar sobre o melhor da música infantil, o Estúdio mostra a cobertura do espetáculo musical acompanhado na cidade de Vitória da Conquista – Ba. Para quem pensa que brasileiro não aprecia uma boa música clássica, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e a Orquestra Sinfônica do Mato Grosso provam o contrário. Com o Projeto Sonora Brasil – Formação de ouvintes musicais, o Maestro Leandro Carvalho comanda uma rica interpretação da obra de Heitor Villa-Lobos (1887-1959), grande compositor brasileiro de renome internacional que compôs mais de 1000 músicas, dentre choros, sinfonias e concertos. Este é o 11º ano de Projeto, em que “grupos nacionais identificados com o desenvolvimento histórico da música no Brasil circulam anualmente pelo País”.

Na apresentação (completa), violinos, violas, violoncelos, contrabaixo, flauta, oboé, clarinete, trompa e percussão (confira os nomes dos músicos ao fim do texto) compõem a Orquestra, fundada em 2005 e conhecida como a única do país a incluir instrumentos “populares” . O programa inclui: Bachianas Brasileiras nº4 e 9, Ciranda das Sete Notas, Cirandas, Choros nº5 – Alma Brasileira, Danças Características Africanas – Danças dos Índios Mestiços do Brasil.

O Maestro Leandro Carvalho é reconhecido como um dos mais criativos músicos da nova geração de artistas brasileiros, tendo estudado no exterior e desenvolvidos técnicas muito individuais de regência. Ele concedeu entrevista ao Estúdio ao Vivo enquanto recebia o público no palco. Quem não conseguiu entrar no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima pode confirir abaixo, acompanhada de um trecho da apresentação:

Qual a particularidade em tocar em outras cidades e qual a diferença em tocar para diversos tipos de público e não apenas o de Mato Grosso?

Pra gente, tocar em todo o Brasil é uma experiência fascinante. A gente tem muito contato com as pessoas, normalmente quando a gente chega na cidade, a gente anda pela cidade, conversa com todo mundo… Os técnicos do Sesc são um bom termômetro, eles acabam apresentando a gente para vários artistas, para as pessoas com quem temos mais semelhança.

É sempre uma experiência fascinante, sempre uma energia diferente, o público reage de uma maneira diferente. E este contato depois do concerto é fundamental, é nessa hora que a gente pode trocar uma idéia, se aproximar de pessoas diferentes da gente, que estão vindo pra curtir música, pra curtir uma orquestra, curtir Villa-Lobos. É nessa hora que a gente consegue sentir um pouco da cidade.

Acredito que mesmo o Brasil sendo um país tão heterogêneo, diante da música de Villa-Lobos todos se emocionam. Isso que é impressionante. Porque Villa-Lobos conseguiu compreender a essência do povo dele e colocar isso na sua música. E com certeza as viagens que ele fez pelo Brasil, essa visão ampla que ele tinha do país (como ele dizia, que conhecia o Brasil não dos mapas, mas da terra, ele andava, ele vivenciava), é daí que vem essa essência da música dele.

Para quem está iniciando na Música, qual o seu conselho?

A música exige muita dedicação. Muita mesmo, você vive 24 horas por dia em função disso. Então se a pessoa quiser viver profissionalmente com a Música, se tem isso claro e está disposta a entregar sua vida pra Música, vale a pena. Mas fora disso, como uma coisa supérflua ou uma atividade secundária, é muito difícil a pessoa conseguir alcançar uma dimensão maior, até mesmo de compreensão do ofício. Mas quem tem garra, quem tem vontade é uma profissão maravilhosa que coloca inclusive a gente em contato com o mundo, com pessoas de todos os tipos. É um privilégio.

Formação
Maestro
Leandro Carvalho

Violinos
Luciano Pontes
Pedro Visockas
Joselito Carvalho Albuquerque
Fernando Pereira
Alice Bevilaqua
João Paulo Machado
William Isaac
Jorge Moura

Violas
Camila Meirelles
carlos Eduardo Pereira

Violoncelos
David Gardnel
Pedro Bevilaqua

Contrabaixo
Carlos Eduardo Gomes

Flauta
José Evangelista

Oboé
Ricardo Barbosa

Clarinete
Whatson Cardozo

Fagote
Alexandre dos Santos

Trompa
Welintom Gabriel

Percussão
Alex Teixeira

Agradecemos ao Maestro Leandro Carvalho pela atenção e ao produtor cultural Paulo Macena pelo apoio.

Acesse o blog do Projeto Sonora Brasil, pela Orquestra Sinfônica do Mato Grosso.

Agradecemos também as sugestões de Társis, da banda Princípio Ativo. Estamos tentando ao máximo melhorar a navegabilidade do blog para facilitar o acesso.

Anúncios

2 comentários sobre “Orquestra Sinfônica do Mato Grosso

  1. Muito legal, Lara!

    Nenhuma música é ‘tão brasileira’ quanto a de Villa-Lobos. Pena que as novas gerações, cada vez menos, têm contato com as composições dele. Muito bacana a iniciativa do maestro em levar essa música pra várias partes do Brasil!! Parabéns

  2. Ao vivo é fantástico, osw. impressionante a interpretação do maestro. como não é comum, me emocionei com o espetáculo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s