O Aviso d’o Rappa

ao_vivo_rappa
Chegando ao Espaço Fama (Viçosa – MG) no dia 16 de maio, o cenário exposto no palco antecipava o clima em que O Rappa se apresentaria tocando as canções do CD 7 Vezes. Realidade, religiosidade, crítica: elementos indispensáveis na música, na interpretação e na arte do grupo.

O_RappaApós a experiência de gravação do Acústico MTV (2005), podíamos esperar alguns elementos das próximas composições: uma levada mais tranqüila em algumas delas, um pouco do reggae que deu origem ao grupo e aquela batida marcada, um ritmo que não deixava público nem vocalista parados durante os shows. A certeza era de se deparar com a denúncia em letras que parecem geradas no íntimo dos que compartilham de “revoltas com causa”.

O 7 Vezes assusta, por surpreender. É escutar uma vez e se decepcionar. Duas vezes, e aceitar. Três vezes, e entender onde o grupo quer chegar. Nota-se um trabalho mais leve, não explosivo, com um misto de sonoridades – o que destoa de algumas letras (como Em Busca do Porrão), mas combina perfeitamente com as palavras um pouco mais poéticas, menos óbvias, de outras (Maria, por exemplo). O que viria a ser um show com canções clássicas – que mesmo os que não conhecem o grupo sabem cantar – em meio àquelas novas batidas, de som abafado e mistura de ritmos?

A reposta veio logo na primeira música: O palco cheio de efeitos de iluminação deixava Falcão às escuras. Ele correspondeu e atuou de forma sombria, enigmática, séria. A banda parecia deixar a mensagem: parem, escutem, prestem atenção ao nosso aviso, ao nosso recado.

ORappa_Viçosa

No palco, O Rappa mostra a maturidade de quem completa 15 anos de carreira, a técnica de quem conhece muito bem o que e para quem está tocando e a experimentação que fez o grupo assumir em fins dos anos 90 importância semelhante à das bandas brasileiras mais tradicionais. O clima de serenidade (nada parecido com o último show deles em Viçosa) quebrou-se aos poucos, com as músicas mais conhecidas, a exemplo de Pescador de Ilusões e O que Sobrou do Céu. Falcão ainda fez questão de chamar o roaddie mais antigo da banda para lembrar que se acidentou no primeiro show em Viçosa, na tentativa de fazer um stage diving (mergulho na multidão)

Questionado sobre o novo CD, o vocalista disse que o trabalho é a prova de que existe espaço para a música nacional de qualidade. Música que fez o público europeu reagir de forma positiva, e o público de Viçosa reafirmar a integração e identificação com O Rappa.

Promoção
Vocês devem estar lembrados da promoção do CD 7 Vezes, que realizamos em função do show d’O Rappa em Viçosa. Concorreram 14 participantes. O sorteio foi feito por meio do site Random.org. A vencedora foi a Gabriele Maciel. Parabéns!

Recados
Agradecemos: aos integrantes da banda que responderam às nossas perguntas mesmo sob pressão de atender todas as pessoas que esperavam por fotos e autógrafos; aos produtores d’O Rappa; a Sandro Resende.

O Estúdio ao Vivo começa a se regularizar para ter as postagens diárias. Até que dê tudo certo, agradecemos a paciência da galera que freqüenta e apóia o blog.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s