No Ar: Musical Box [4] · O Novo Vôo

Revolucionário, enigmático, explosivo, imprevisível: a descrição de 1968 – e suas transformações políticas, éticas, sexuais e comportamentais – é também característica da banda que, neste mesmo ano, assumiu os palcos com uma combinação de Blues, Rock e distorções: surgia uma das lideranças do Heavy Metal.

The New Yardbirds – formada para cumprir contratos da banda Yardbirds – trazia os solos fenomenais do guitarrista Jimmy Page, os gritos enérgicos do vocalista Robert Plant, a sensibilidade e elegância do baixista e tecladista John Paul Jones e a fúria do baterista John “Bonzo” Bonham. Era uma formação para ir abaixo como um “Zeppelin de chumbo”, nas palavras de Keith Moon (baterista do The Who).

A revolução musical do grupo começou pelo novo nome Led Zeppelin e o lançamento do CD homônimo, que não vingou na Inglaterra, mas conquistou o público norte-americano após uma turnê sugerida pelo “quinto zeppelin”, o empresário Peter Grant. Os concertos duravam cerca de quatro horas e garantiram o disco de estréia entre os 10 álbuns mais vendidos dos EUA.

No mesmo mês em que o avião de transporte Concorde rompe a barreira do som pela primeira vez, era a canção “Whole lotta love” do disco Led Zeppelin II que tornava-se referência musical e conquistava a marca de primeira posição nas paradas dos EUA. O trabalho lançado em outubro de 1969 garante, ainda, o título de melhor banda da Inglaterra (pelo jornal especializado Melody Maker).

Durante um período de descanso no interior do Pais de Gales, e mesmo sem grandes parafernalhas de estúdio, Page e Plant compõem Led Zeppelin III, com influências da música celta e do Folk. Mas, era no quarto álbum que a banda surpreenderia mais: uma capa que não identificava nome do grupo ou do disco abria espaço para o imaginário (é conhecido como “Zoso”, “Four symbols” ou “Led Zeppelin IV”) e mostrava obras primas: o aviso de “Black Dog” – que anuncia um disco único -, a pulsação de “Rock and Roll”, a mística “The Battle of Evermore”, o clássico “Stairway to Heaven”, as inovações de “Mysty Mountain Hope” e “Four Sticks”, o folk de “Going To California” e a transformação do blues “When the levee breaks” (do compositor Menphis Minnie).

A banda ainda mostraria ao mundo a força do Rock com Houses Of The Holy (1973) e Physical Graffiti (1975), que antecederam o filme The Song Remains The Same (1976). Ao mesmo tempo intimista e intenso, a produção mostrava duas faces de Led Zeppelin: o dia-a-dia em família e a magnitude das apresentações ao vivo. Apresentações que foram interrompidas em definitivo com a morte do baterista John Bonham, em 1980.

Recentemente, foi lançada a biografia Led Zeppelin – Quando os gigantes caminhavam sobre a Terra (a banda já conta também com uma biografiá em fotos http://territorio.terra.com.br/rockonline/noticias/?c=20637). O primeiro parágrafo dos escritos de Mick Wall você pode ler aqui: O Amanhecer do Agora http://entretenimento.r7.com/musica/noticias/veja-o-primeiro-capitulo-de-led-zeppelin-quando-os-gigantes-caminhavam-sobre-a-terra-20091029.html

No Ar: Musical Box
Nesta quinta-feira o som que invade as ondas da Rádio Universitária 100,7 FM em Viçosa-MG traz Progressivo Nacional, Blues e o vôo de Led Zeppelin com clássicos da história do Rock’n Roll, além do som da banda Zé Trindade com o EP “As Porteiras”. Acompanhe o twitter @musical_box e ouça pelo site http://rtv.ufv.br.

O público viçosense terá oportunidade, ainda, de acompanhar essas canções executadas ao vivo com a apresentação da banda Zé Pelin (Led Zeppelin cover) no Musical Box Alive deste sábado (27), no Espaço Galpão. O evento conta também com o set list de Zé Trindade, que traz, inclusive, músicas próprias numa mistura de regionalidade e Rock anos 70.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s