Amplifica [4]: Arte e transformação com Seiva Reggae Resistência

Integrantes
Arthur Chiachio – guitarra/voz/escaleta
Thiago Vargas – bateria/voz
Lucas Sylos – baixo
Aline Vilaça – voz
André – saxofone

O envolvimento espiritual em letras e melodias, a busca de uma identidade e a arte traduzida em essência: através de sons originais e arranjos diferenciados, a banda Seiva Reggae Resistência tem levado, desde 2004, a música como uma ferramenta de transformação a palcos de Viçosa e outras regiões do país, como Itacaré, Salvador (BA) e Recife (PE).

Com canções autorais, o primeiro CD da banda – vocais e guitarras de Daniel Mujali –, buscou demonstrar a vivência do grupo e divulgar o trabalho em 12 composições, como Proverá e Messias.

Este ano, com o acúmulo de experiências e novas parcerias, Seiva busca a concretização da carreira em um trabalho inédito, com canções nacionais e internacionais, além da ampliação dos horizontes musicais, por meio de um diálogo com outras áreas, como o audiovisual e a agricultura.

No momento, a gente, como banda, é veículo de uma mensagem que é superior, que é algo maior. (…) A música é como uma ferramenta de transformação da sociedade. Por ela, você entra na consciência de uma pessoa, de maneira lúdica e consegue transformá-la. (Arthur Chiachio)

Myspace
http://www.myspace.com/seivareggae

Contato
Lucas (31) 3891-0385
Thiago (27) 8877-1263
e-mail: seivareggaeresistencia@yahoo.com.br

Foto: acervo pessoal Banda Seiva
Texto: Amanda Oliveira e Lara Marx

Amplifica [3]: Puro Rock, Pura Água

Integrantes
Adson Sant’Anna – bateria
21 anos de carreira: pop, rock, jazz, MPB.

Cezar Sant’Ana – guitarra
15 anos de carreira: hard rock, blues, Led Zeppelin.

Francisco Alves – baixo
25 anos de carreira: rock, samba, forró.

Geraldo Luís – voz
5 anos de carreira: blues, pop-rock.

Desde novembro de 2009, a experiência e a energia musical marcam a apresentação da banda Pura Água. A estréia da formação atual foi na abertura do show de Nenhum de Nós em Viçosa-MG, quando Geraldo Luís participou do show da então Ares Band, formada por Francisco Alves, Adson Sant’Anna e Cezar Sant’Ana.

Banda Pura Água durante apresentação no Flor & Cultura

Com bom humor, irreverência e o lado escrachado do BRock* dos anos 80 – a base do repertório dos shows -, a banda preocupa-se em formar uma identidade através da valorização da música nacional e das letras que, apesar de terem sido entoadas há 30 anos, ainda revelam ao público a mensagem sobre a realidade atual do país.

Escrachar, no bom sentido, o contexto social e político do Brasil. (…) e a vida, por pior que possa ser, é única. Então, a gente também tenta levar alegria, quer ver todo mundo cantando, batendo palma. Acho que é o casamento do bom humor com aquela pitada de realidade. (Geraldo Luís – vocalista).

Pura Água traz ao palco a memória viva de Raul Seixas, Titãs, Ultraje a Rigor, Lobão e Rita Lee, acompanhada do aviso: “Abram os olhos que muita coisa de errado ainda está acontecendo nesse mundo” (Geraldo Luís).

*O Brock é a denominação comum do estilo de rock nacional dos anos 80, que mistura influência estadunidense e inglesa à pegada simples e rústica do Punk. As bandas, formadas por adolescentes de classe média, expressavam em letras e melodias a falta de perspectiva de seu cotidiano.

Amplifica [2]: O diferencial de Yellow Cookie

Integrantes
Márcio Duarte – Bateria
No Play: The Sea, Incubus.

Rafael Arruda (Zezé) – Guitarra
No Play:
Led Zeppelin, Guns n’ Roses

Alexandre Costa – Vocal
No Play:
Rock’n Roll britânico – The Beatles, Oasis; Rock Contemporâneo – Incubus, Coldplay, Couting Cross.

Gabriel Arruda – Baixo
No Play:
Rock em geral, Rock pesado.

Era o ano de 2004. Durante uma brincadeira de estúdio, a banda formada inicialmente por Rodolfo Marins (voz e violão), Nicola Serão (baixo) e Márcio Duarte (bateria) foi batizada de Yellow Cookie.

Os atuais integrantes da banda: Márcio, Alexandre, Gabriel e Zezé.

Desde o primeiro show, na festa Downtown Pub (Espaço Subsolo), a intenção era fazer um som diferenciado, alternativo ao cenário musical de Viçosa na época: Coldplay, U2, The Beatles, O Rappa, Capital Inicial, Cazuza e Michael Jackson são os principais componentes das apresentações ao vivo. A música Yellow [Coldplay] se transformou em um hino da banda, que voltou aos palcos no último dia 21 de janeiro.

Viçosa, culturalmente falando, é muito eclético. E, então a gente tem que se adaptar, mas aliar ao que a gente gosta de tocar e o que uma parcela do público também gosta. [Márcio Duarte]

A animação, a entrega pela música, o prazer de tocar e a diversão fazem da Yellow Cookie uma representante autêntica do melhor do pop-rock.

Contatos
Márcio Duarte
31 9254 0783

Agenda
Dia 02/04 – Flor e Cultura (Viçosa – MG)

Comunidade no Orkut

Perfil no Orkut

Amplifica [1]: Personalidade e Verdade em Carol Reis & Banda

Integrantes

Carol Reis (Voz e violão), Jamil Silva (Bateria), Luciano Cocó (Baixo), Marcos Bau (Guitarra)

O violão é a companhia de Anna Carolina De Lazzari Reis desde os 9 anos de idade. Aos 11, fez do palco seu cúmplice quando realizou a primeira apresentação, ainda na cidade natal, Ponte Nova.

Com influências de Sandy – que marcou a adolescência – a Marisa Monte – que se tornou referência assim como Caetano Veloso, João Bosco e Djavan – a cantora cresceu e se tornou Carol Reis. Entre festivais, apresentações em barzinhos e casamentos, encontrou em Viçosa a oportunidade de formar sua primeira banda de MPB.

Imprimindo seu estilo à interpretação de canções conhecidas, a cantora divide, há 5 meses, a responsabilidade dos acordes e arranjos com Jamil Silva, Marcos Bau e Luciano Cocó (foto). Juntos, os músicos mostram vigor no palco e impressionam pela técnica e sensibilidade em valorizar o timbre de Carol Reis, caracterizando, assim, a personalidade da banda.

Continuar lendo