Oasismania

A volta do Fã de Carterinha vai apresentar uma fanática por Oasis que não perdeu a oportunidade de ver a banda favorita em sua primeira apresentação da nova turnê no Brasil. Maria Amália de Sousa, secretária executiva trilíngue, nos contou na entrevista em “real time” como foi sua experiência prima de ir ao show dos irmãos Gallagher.

Logo na primeira apresentação do Oasis de volta ao Brasil, a fã, que ficou sabendo do show enquanto assitia o Fantástico, garantiu duas entradas – para ela e o “(futuro) marido” que “foi de companheiro, porque só conhecia Wonderwall” – na área Vip do Citibank Hall, no Rio de Janeiro.

 

Nem para fotografar Maria Amália parava de acompanhar o som ao vivo dos Gallagher.

Nem para fotografar Maria Amália parava de cantar junto com os Gallagher

Apesar de preferir o Familiar to Millions – show que acompanhou por DVD – porque “reuniu canções de todos os álbuns”, ela não teve o que reclamar da turnê Dig Out Your Soul, que traz o repertório do disco mais recente, lançado em outubro do ano passado.

Momentos Oasis
Desde criança aprendi a gostar de rock, pois meu pai sempre colocava o k-7 das bandas clássicas tocando todas as noites quando chegava do trabalho. Fui crescendo e conhecendo as novas bandas, através dele e da internet. Internet naquela época era só MIRC e ICQ. Fiz várias amigas e com eles fui conhecendo novas bandas de britrock, e me apaixonei por Oasis. Quando minhas amigas e eu saíamos pra viajar, fazer churrascos ou até mesmo estudar depois da aula, sempre colocávamos Definitely Maybe e The Masterplan pra tocar. Lembro muito, com saudades, desta época.


Sou muito discreta. Tenho todos os álbuns e dvds originais, mas não uso nunca, para manter o aspecto de novo (maluquice). Tenho todas as mp3 em computador. Posteres e camisetas só quando eu era adolescente. Posso dizer que amadureci junto com a banda, rs rs.

 

Oasis RJ

Expectativa
Desde o momento que saí de casa, tudo valeu a pena. No show de abertura, ver o Samuel Rosa cantando Helter SKelter com a banda Cachorro Grande. Ver Liam e Noel a menos de 2m de mim. Pular, berrar, cantar junto Lyla, Champagne Supernova, Supersonic, I am the walrus. Bom, eu sou super fã da banda, já sabia até o olhar e a postura do Noel ao tocar cada música, e as poses sem noção ou saídas de palco do Liam quando o Noel cantava. Não teve nada que superou minhas expectativas, o comportamento deles no palco é bastante previsível.Antes de sair de casa eu falei com o Wagner: “se eu morrer depois do show, vou morrer extremamente feliz”.

O que faltou
Live Forever. O público todo gritava Live Forever o tempo inteiro, mas eles não abriram mão do repertório da turnê. Não incluíram a música.

Recado
Desculpem os fãs de heavy metal e classic rock. O Oasis é a melhor banda de rock do mundo e ponto final.
Não coloque nenhuma referência minha, para ninguém querer me matar depois.

···

Ah, Maria Amália não gosta de Blur.

Anúncios